"O fracasso é uma excelente oportunidade para o sucesso". (Autor desconhecido)

Você não imagina o quanto a sua visita nos alegra. Não sei se veio por interesse, por curiosidade ou por acaso, mas o que importa mesmo é que você está aqui. Agradecemos e desejamos a sua visita com frequência. Dê um passeio por nosso blog e veja o que temos para você. Depois compartilhe a sua opinião e sugestão para a melhoria do nosso trabalho.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

BISFENOL - A: Substância usada na fabricação de algumas mamadeiras será proibida





As mamadeiras fabricadas no Brasil ou importadas não vão poder mais conter a substância Bisfenol A, utilizada na produção do policarbonato – aquele plástico resistente usado nas mamadeiras. A Anvisa, Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, decidiu pela proibição porque estudos recentes mostraram que o sistema de eliminação dessa substancia pelo corpo humano não é desenvolvido em crianças menores de um ano. A decisão deve ser publicada na próxima semana no Diário Oficial da União. A partir da publicação, os fabricantes e importadores vão ter 90 dias para cumprir a determinação. No comércio, esses produtos só poderão ser vendidos até 31 de dezembro desse ano. A gerente geral de Alimentos da Anvisa, Denise Rezende, dá dicas para os pais que já quiserem trocar as mamadeiras dos pequenos.
"Quando você vai lá comprar tem a composição do produto do que é que é feito aquele material. O ideal é que ele adquira mamadeira de polipropileno que não tem bisfenol e é o que mais se assemelha nas características físicas ao policarbonato. Sabe aquele triânguluzinho da reciclagem? Dentro daquele triângulo tem uma numeração. A numeração de um a seis é de polipropileno e qualquer material que ele for comprar ele olha se no triângulo tem a numeração de um a seis ele pode comprar tranquilo."
A proibição da substância acompanha a decisão de países da União Européia e do Canadá. No Mercosul, essa medida deve ser adotada em breve, após discussões e novos estudos.
Reportagem, Vanessa Silvestre

Nenhum comentário:

Postar um comentário